Comitê Central de Mobilização se reúne na Ocupação Chico Rei para discutir direito à moradia

Ocupantes e membros do Comitê Central de Mobilização em frente à casa escola construída por meio da técnica “Pau a pique”. (Foto: ASCOM/ASSUFOP)

Na manhã desta terça-feira (03/04), membros do Comitê Central de Mobilização dos Trabalhadores e Estudantes da Região dos Inconfidentes (CCM) se reuniram na Ocupação Chico Rei para discutir a desigualdade social e do direito à moradia, bem como encaminhar ações em prol do planejamento urbano no município de Ouro Preto.

Participaram da conversa membros da ocupação Chico Rei, e os presidentes dos sindicatos ASSUFOP,

Coordenação da Ocupação dá detalhes sobre as terras inutilizadas que pertencem ao Estado de Minas (Foto: ASCOM/ASSUFOP).

ADUFOP, SINDSFOP e Metalúrgicos Ouro Preto. Um dos coordenadores da Ocupação, Wanderley Kuruzu, informou aos demais a situação em que o movimento se encontra. Faz pouco mais de um ano que a Ocupação se instalou nas terras do Estado, cedidas à Prefeitura de Ouro Preto – conhecida popularmente como “terras da antiga Febem” – e abriga, direta e indiretamente, 120 famílias. De acordo com Kuruzu, são 271,5 hectares de terra abandonados pelo Estado e pela Prefeitura, dos quais aproximadamente 50 hectares podem ser destinados à expansão urbana em terras firmes, ajudando também a desafogar o Centro Histórico.

Membros do CCM firmaram o compromisso de apoiar as ações de organização dos ocupantes, bem como de trabalhar na defesa da permanência da Ocupação Chico Rei e no desenvolvimento social sustentável das terras ocupadas.

Encaminhamentos

Da esq. para dir.: Roberto Carvalho, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos; Mauro Fonseca; presidente do Sindsfop; e Wanderley Kuruzu, membro da coordenação da Ocupação. (Foto: ASCOM/ASSUFOP).

Durante a reunião, o Comitê Central de Mobilização criou um grupo de trabalho (GT) que elaborará um projeto urbano e estratégico da Ocupação Chico Rei juntamente com os ocupantes. A partir desse documento, o GT irá articular um seminário e ciclo de debates – com a participação de educadores, lideranças sociais e especialistas – sobre planejamento urbano e o direito à moradia em Ouro Preto. Todo esse movimento terá o apoio do CCM. O GT também atuará na articulação política com líderes do Município e do Estado na defesa do uso popular, igualitário e justo das terras ocupadas. Esse grupo de trabalho será coordenado pelo presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Roberto Carvalho, com participação do presidente do Sindsfop, Mauro Fonseca, e da coordenação executiva da Ocupação.

Também ficou decido a criação de uma carta da Ocupação Chico Rei que será encaminhada às entidades do Comitê solicitando o apoio das respectivas diretorias na aquisição de materiais básicos para o movimento social.

A próxima reunião do CCM está marcada para o dia 17/04, às 10h, na sede do Sindicato SINDSFOP.

Confira mais fotos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *